Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Homem, de 26 a 35 anos, Albanian, Portuguese, Sexo, Sexo, Sexo
Histórico
Busca no blog
01/05/2011 a 31/05/2011 01/03/2011 a 31/03/2011 01/02/2011 a 28/02/2011 01/01/2011 a 31/01/2011 01/12/2010 a 31/12/2010 01/11/2010 a 30/11/2010 01/10/2010 a 31/10/2010 01/09/2010 a 30/09/2010 01/08/2010 a 31/08/2010 01/07/2010 a 31/07/2010 01/06/2010 a 30/06/2010 01/05/2010 a 31/05/2010 01/04/2010 a 30/04/2010 01/03/2010 a 31/03/2010 01/02/2010 a 28/02/2010 01/01/2010 a 31/01/2010 01/12/2009 a 31/12/2009 01/11/2009 a 30/11/2009 01/10/2009 a 31/10/2009 01/09/2009 a 30/09/2009 01/08/2009 a 31/08/2009 01/07/2009 a 31/07/2009 01/06/2009 a 30/06/2009 01/05/2009 a 31/05/2009 01/04/2009 a 30/04/2009 01/03/2009 a 31/03/2009 01/02/2009 a 28/02/2009 01/01/2009 a 31/01/2009 01/12/2008 a 31/12/2008 01/11/2008 a 30/11/2008 01/10/2008 a 31/10/2008 01/09/2008 a 30/09/2008 01/08/2008 a 31/08/2008 01/07/2008 a 31/07/2008 01/06/2008 a 30/06/2008 01/05/2008 a 31/05/2008 01/04/2008 a 30/04/2008 01/03/2008 a 31/03/2008 01/02/2008 a 29/02/2008 01/01/2008 a 31/01/2008 01/12/2007 a 31/12/2007 01/11/2007 a 30/11/2007 01/10/2007 a 31/10/2007 01/09/2007 a 30/09/2007 01/07/2007 a 31/07/2007 01/08/2006 a 31/08/2006 01/07/2006 a 31/07/2006 01/06/2006 a 30/06/2006 01/05/2006 a 31/05/2006 01/04/2006 a 30/04/2006 01/03/2006 a 31/03/2006 01/02/2006 a 28/02/2006 01/01/2006 a 31/01/2006 01/12/2005 a 31/12/2005 01/11/2005 a 30/11/2005 01/10/2005 a 31/10/2005 01/09/2005 a 30/09/2005 01/08/2005 a 31/08/2005 01/06/2005 a 30/06/2005 01/05/2005 a 31/05/2005 01/04/2005 a 30/04/2005 01/03/2005 a 31/03/2005 01/02/2005 a 28/02/2005 01/01/2005 a 31/01/2005 01/12/2004 a 31/12/2004 01/11/2004 a 30/11/2004 01/10/2004 a 31/10/2004 01/09/2004 a 30/09/2004 01/08/2004 a 31/08/2004 01/07/2004 a 31/07/2004 01/06/2004 a 30/06/2004 01/05/2004 a 31/05/2004 01/04/2004 a 30/04/2004 01/03/2004 a 31/03/2004
Visitas   
 
CALENDÁRIO DE FEVEREIRO

O mês mais animado do ano começa amanhã.
E, em mais um imprescindível serviço de utilidade pública eu, o Editor do UOL Tablóide, deixo aqui inexpugnáveis motivos para festejar neste mês curto, mas só em dias.

1, quarta-feira: início do melhor mês do ano; lembre-se, o Carnaval está chegando
2, quinta-feira: nascimento do Stan Getz. Quebre o protocolo e beba um uísque que não seja paraguaio desta vez. Além disso, muito jazz e boa companhia
3, sexta-feira: ressacão porque você abusou ontem. Entre mais tarde no trabalho (ligue antes avisando, para não perder o emprego). Aproveite e peça para sair mais cedo (com muito tato, para não perder o emprego)
4, sábado: é sábado. Comemore que você não está trabalhando
5, domingo: é domingo. Comemore que você não está trabalhando
6, segunda-feira: dia de receber (e gastar) salário; lembre-se, o Carnaval está chegando
7, terça-feira: dia de gastar sem ter, só porque quer fazer umas comprinhas
8, quarta-feira: dia de são Jerônimo Emiliano. Há quanto tempo você não reza?
9, quinta-feira: a Copa Davis completa 106 anos. Em homenagem, tira a poeira da raquete de tênis e pratique por uma meia-hora. Esporte não faz mal a ninguém
10, sexta-feira: dezesseis anos atrás, Nelson Mandela conquistava a liberdade na África do Sul. Legal, né? E você não sabia. Aproveite e leia um pouco sobre Mandela, apartheid e Stephen Biko. Estudar não faz mal a ninguém
11, sábado: é sábado. Comemore que você não está trabalhando e erga um brinde aos coitados que estão trabalhando
12, domingo: é domingo. Comemore por quem está trabalhando, por quem não está trabalhando e por aqueles que iam trabalhar, mas ficaram com preguiça e decidiram postergar
13, segunda-feira: começa a lua cheia. A noite vai estar linda...
14, terça-feira: em 1980, a censura liberava "O Encouraçado Potemkin", proibido desde 1967. Comemore: alugue o filme ou vá ao cinema, tanto faz
15, quarta-feira: continue comemorando o lance do cinema (hoje é meia-entrada). Vá... e leve uma boa companhia
16, quinta-feira: Dia do Repórter. Chame algum amigo(a) jornalista e comemore. Ou então, comemore sem ele(a), que vai ficar trabalhando até tarde, como sempre
17, sexta-feira: sexta, né? Mas Comporte-se. E lembre-se: o Carnaval está chegando
18, sábado: é sábado. U-hu, u-hu, u-hu
19, domingo: é domingo. U-hu, mas lembre-se que amanhã você acorda cedo. Pegue leve
20, segunda-feira: dia de receber (e gastar) salário; lembre-se, o Carnaval está chegando
21, terça-feira: Dia da Árvore. Respeite a natureza todos os dias, inclusive hoje
22, quarta-feira: gostou de ir ao cinema em boa companhia na semana passada, né? Repita a dose
23, quinta-feira: comece a adiantar o trabalho para não pensar em nada no Carnaval
24, sexta-feira: termine de adiantar o trabalho para não pensar em nada no Carnaval
25, 26, 27 e 28 (neste período não existe dia da semana): Carnaval. Camisinha no bolso, juízo na cabeça e cuidado com a ressaca moral

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 15h13
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
TROFÉU TABLÓIDE DE OURO: O ALMEIDA
Os internautas sabem o que fazem. Por isso as escolhas do Troféu Tablóide de Ouro, os melhores de 2005, foram tão sábias.
Exemplo: é incontestável que a minha vizinha foi a mulher do ano. E que um pardal derrubar 23 mil peças de dominó (para depois ser assassinado à bala) é também muito, muito azar para um reles pássaro.
Também me diverti relembrando que "pênis não cresce, e homem processa empresa". Quero dizer, coitado do mal dotado em questão. Mas que a notícia é boa, isso é.
E por aí vai.
Agora, o Almeida ser eleito o homem do ano... Confesso que tenho minhas dúvidas se foi a melhor escolha. Ele é bacana, coisa e tal. Simpático. Bonito até, para aqueles que julgam um livro pela capa. Mas todos nós sabemos que a reputação dele não é exatamente ilibada. Fatos pesam contra o Almeida. Eu ouvi até as palavras "mensalão" e "mensalinho" citadas em uma frase bem próximas ao nome dele, mas não posso repetir aqui porque a fonte me pediu sigilo. Eu diria até que, se os fatos fossem devidamente apurados, uma CPI poderia ser instalada. Ou, pelo menos, levada em consideração.
Afinal, o que o Almeida fez de tão bom em 2005?
Escrito por Editor do UOL Tablóide às 07h09
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
QUIS O DESTINO, QUE É UM GOZADOR...

* Você está na praia. Um feriado prolongado. E encontra, em um biquíni enaltecedor, aquela garota. Não "uma" garota, mas "aquela". Linda, charmosa, delicada. E você, tímido, envergonhado e levemente patético, não consegue se aproximar.
Mas quis o destino, que é um gozador, que quando você voltasse para casa, descobrisse: aquela é a sua vizinha do andar de baixo. Sim, aquela. Aquela que vive reclamando pelo interfone que você escuta som alto demais e à qual você começa suas desrespeitosas respostas com "escuta aqui, sua velha...".

* Você está solteiro. E seus amigos, inconformados com isso. Eles marcam um jantar em que haverá oito pessoas: três casais, você e uma amiga deles que é simplesmente a sua cara... Segundo eles, é claro. Aliás: lembra aquela festa, anos atrás, em que você deu show de horror e acabou brigando com um amigo do aniversariante, chamando-o de penetra (sendo que você próprio era um penetra, mas isso não vem ao caso)? Quis o destino, que é um gozador, que a amiga que é a sua cara é, mais do que sua cara, a aniversariante daquele vexatória ocasião em que você quase saiu na mão no meio da festa, não tivesse sido "saído" da festança pela turma do deixa disso, não sem antes insultar a tudo e a todos em um barraco inesquecível, digno de um casamento da Daniela Cicarelli.

* São meses e meses chamando aquela linda loira do seu trabalho para um show. Eis que, em um aparente surto de loucura, ela aceita - especificando que só vai contigo se forem ao show daquele artista que ela tanto ama, o Zeca Tabloidinho. E mais: de camarote, claro. Quis o destino, que é um gozador, que as outras seis pessoas do camarote sejam a sua ex-namorada, o atual namorado dela e quatro colegas dele dos torneios de jiu-jítsu.

Ao fim e ao cabo, o destino é mais do que um gozador. É um sacana.

ps: "Quis o destino, que é um gozador..." é o início do conto "Exéquias", de Luis Fernando Verissimo. Recomendo vivamente o conto e o livro, só não lembro se é o "Comédias da Vida Privada" ou o "Novas Comédias da Vida Privada".
Aliás, recomendo qualquer livro que tenha o nome do Verissimo da capa, principalmente os que eu ainda não li: certamente serão os próximos que comprarei.

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 15h43
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
MEU AMIGO, O POETA

Ele não precisa se apresentar. Todo mundo sabe quem ele é antes mesmo de ele abrir a boca. E quando ele abre então, fica mais claro ainda. Ele é O Poeta.
O Poeta não dá bom dia. Ele celebra o Sol, a alegria, a manhã e sua presença no mundo, geralmente em alexandrinos cuidadosamente estudados para parecer naturais.
O Poeta gosta de elogiar. As pessoas gostam de seus elogios, mas acabam ficando cansadas após o 15º minuto consecutivo de versos rimados, por mais laudatórios que sejam.
O Poeta presenteia seus amigos sempre com romances. O problema são as dedicatórias, tão longas que costumam se prolongar até a 25ª página, mais ou menos.
O Poeta não tem namorada, mas musas. Musas inalcançáveis, aliás. Especialmente quando ele abre a boca.
Ninguém pede a opinião aO Poeta. Em um ato de bondade, ele a concede. E quando ele começa a falar sobre um assunto, mesmo que seja sobre caleches, ele não termina em menos do que 90 minutos.
O Poeta não costuma ser convidado para assisir a jogos de futebol pela TV.
O Poeta costuma ser convidado para festas. Há sempre uma roda ao seu redor, que vai se renovando com o passar do tempo, não se sabe por que.

O Poeta é assim. Prolixo, polêmico, lírico. E "um grande camarada!", como ele costuma encerrar seus curtos cumprimentos de parabéns. Curtos para os padrões dele, é claro.

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 07h10
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook

AMANHÃ: PARABÉNS, SÃO PAULO!

Amanhã é aniversário de São Paulo. Feriado. Um programão é necessário, sem dúvida.

Algo como comer em uma cantina no Brás, ir à rua Javari ver um jogo do Juventus e beber uma cerveja na Vila Madalena.

Ou fazer um longo passeio pelo histórico centro paulistano, dar um pulo na Pinacoteca (lá no parque da Luz) e jantar uma bela pizza no Bixiga.

Ou, a dois, almoçar comida japonesa na Liberdade, passar a tarde namorando em um shopping (com cinema e pipocas, é claro) e jantar um fondue com música romântica ao vivo.

Ou um programa mais saúde: ir correr no parque Ibirapuera, almoçar em um delicioso restaurante vegetariano e jogar um basquete com amigos no parque Villa-Lobos. À noite, açaí.

Sei lá, viu. Talvez eu aproveite e vá ao Rio para pegar uma praia.

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 14h50
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook

SOBRE MITOS E MONSTROS

O Reino Unido tem o Monstro do Lago Ness (Nessie, para os íntimos).

O Canadá tem o Sasquatch.

Londres tinha um lobisomem americano, segundo um filme dos anos 80 (e agora tem uma baleia no Tâmisa).

Varginha tem um ET só dela.

São Paulo tem os Piratas do Tietê (graaande Laerte!).

O interior do Brasil tem chupacabras, boitatás e curupiras.

Fantasmas existem em qualquer lugar, desde que seja de noite.

 Agora, que monstros são mais eternos, invencíveis e imortais do que... ex-namoradas (ou ex-namorados)???

 

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 15h31
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
E O ALMEIDA, HEIN?

O resultado do Troféu Tablóide de Ouro, Os Melhores de 2005, sai só na próxima quinta-feira (dia 26). Até lá, eu, você e todo mundo podemos votar. A questão é: só há uma categoria praticamente ganha: a do homem do ano.
E eis que, se nada acontecer até lá, como uns meros 2 mil votos, quem vai ganhar é o graaande Almeida.
Almeida, o inefável.
Almeida, o famigerado.
Almeida, o esdrúxulo.
Almeida, o inesquecível.
Almeida: um homem, um mito, uma lenda em seu tempo.

Confesso que eu não tenho a menor idéia de quem é esse Almeida.

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 17h27
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
MANIFESTO DE UM OUTRO PARTIDO: O DOS FEIOS

Um fantasma ronda o mundo - o fantasma da aparência. Todos os bem apessoados do mundo unem-se numa Grande Aliança para exibirem-se: o topete e o cavanhaque, bíceps e tríceps, as pernas torneadas e os bumbuns eriçados. Que pessoa de "menor valor" não foi acusada de desleixada por seus "superiores" por ter uma barriguinha levemente avantajada? Que revista de beleza, por sua vez, não lançou, por escrito, pesos e medidas que deveriam ser seguidos por todos, independente de altura, composição genética e tempo disponível? Duas conclusões decorrem desses fatos: 1ª) O poder da beleza, que já era supervalorizado, continua crescendo ainda mais. Infelizmente. 2ª) É tempo de os feios exporem, à face do mundo inteiro, seu modo de ver, seus fins e suas tendências, opondo um manifesto do seu próprio tipo de charme à face do imposto pelas revistas de beleza.

Com este fim, reuniram-se, neste blog, palavras, idéias, sílabas, letras e, pasme, nenhuma foto. Uma imagem não é imprescindível para que uma idéia seja clara, assim como nem todo mundo precisa ser assim um Brad Pitt para ser um bom partido.

Os feios não se rebaixam a dissimular suas opiniões e seus fins. Proclamam abertamente que seus objetivos só podem ser alcançados pela derrubada de toda a ordem ilusória existente causada pelo valor superficial da aparência. Que os bem apessoados tremam à idéia de uma revolução: abaixo à ilusão! Os feios nada têm a perder a não ser suas auto-estimas, se é que ainda há alguma. Têm um mundo a ganhar. FEIOS DE TODO O MUNDO, UNI-VOS!

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 15h49
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
OS HOMENS TAMBÉM TÊM VEZ

Ontem (abaixo) foi a vez das mulheres. Hoje (acima) é a dos homens. E tenho dito!

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 15h49
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
UMA ODE ÀS NÃO TÃO BELAS

 (Livremente inspirado em "Receita de Mulher", de Vinicius de Moraes) 

As muito belas que me perdoem 
Mas beleza foi fundamental. É preciso 
Que haja qualquer coisa de humor em tudo isso 
Qualquer coisa de dança, qualquer coisa de simpatia 
Não ha meio-termo possível. É preciso 
Que tudo isso seja humilde. É preciso que súbito 
Tenha-se a impressão de ver uma garça apenas pousada e que um rosto 
Adquira de vez em quando essa cor só encontravel no terceiro minuto 
da aurora. Ou não

É preciso que, ao abrir a boca, tudo isso
não se esboroe em arrogância, estupidez
e expressões como "você num tá entendendu"
mas que se reflita e dasabroche 
No olhar dos homens. É preciso, e absolutamente preciso 
Que seja tudo inesperado, mas não necessariamente belo.

É preciso que se acaricie nuns braços 
Alguma coisa além de carne: que se toque 
Como no âmbar de uma tarde. Ou de uma noite, tanto faz

Ah, deixai-me dizer-vos  
Que é preciso que a mulher que ali está como a corola ante o pássaro 
Seja muito simpática ou pelo menos simpática
Seja leve como um resto de nuvem em relação às mágoas da vida
Que venha com olhos, nádegas, boca e coração
Mas não necessariamente nesta ordem

E, sobretudo 
Que ela nao perca nunca, não importa em que mundo 
Não importa em que circunstâncias, o seu infinito coração
E que no fundo de si mesma
Haja um outro coração, ainda maior,
para que quando endureça, não perca a doçura jamais

E que exale sempre 
O impossível perfume de alguém
que tomou banho; e cante sempre o inaudível canto 
Da sua combustão; e não deixe de ser nunca a eterna dançarina 
Do efêmero; e em sua incalculável imperfeição
Lembre-se sempre: as lindas que me perdoem,
mas eu não tô nem aí pra beleza

(Oh, Deus. Que os fãs de Vinicius me perdoem)

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 10h53
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
O POST DO ANO (PASSADO)

Quem? O quê? Ah, vá! Mesmo? Tem certeza? Onde? Quando? Não vi! Me explica? Me explica de novo? Nossa! Foi assim mesmo? Tem certeza? Há tanto tempo assim? Que coisa!

Não é fácil entender um ano, internauta. Muito menos interpretá-lo. Só os melhores podem fazer isso. Como você. Participe do Troféu Tablóide de Ouro - Os Melhores de 2005 e deixe registrado o que você gostou, não gostou ou nem viu que aconteceu no glorioso ano de 2005!

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 17h39
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
SETE GRANDES MISTÉRIOS DO MUNDO MODERNO

O mundo moderno é misterioso. A maioria dos seus segredos caiu por terra com a descoberta da Lei de Murphy, cuja importância é comparável somente com a das Leis de Newton. Mas a Lei de Murphy não resolve tudo, por incrível que pareça. Por isso, enumero aqui sete dos inúmeros mistérios do nosso dia-a-dia:

- Como algumas pessoas conseguem acordar de bom humor?
- Por que os motoristas têm tanta pressa?
- Aliás, por que os motoristas pegam sempre o mesmo caminho, no mesmo horário, sabendo que vão enfrentar o mesmo congestionamento, e sempre reclamam: "mas hoje o trânsito tá de matar!"?
- Por que as mulheres, independente do seu peso, acham que estão gordas?
- Qual é a graça do curling, aquele esporte dos Jogos Olímpicos de Inverno em que os atletas vão varrendo o gelo na frente de um curioso bólido arremessado por outro atleta?
- Por que os críticos de arte e música escrevem seus textos em outro idioma?
- Com quantos paus de faz uma canoa?

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 15h06
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
NAMOREI UMA ALIENÍGENA - PARTE 3 DE 3

Hoje narrarei o final do meu relacionamento com a minha querida ex-namorada alienígena, Xxxxx Yyyyy.
Namoramos muito tempo. Não sei quanto tempo, exatamente. Meses, anos, anos-luz. Tudo se confundiu na minha mente após o final.
Era uma Sexta-Feira 13, como hoje. Estávamos em uma festa à fantasia. Eu de Pierrô - curiosamente, o eterno derrotado no amor. Ela, de humana. Eu estava olhando as estrelas. Ora, direis, ouvir estrelas - mas eu estava lado a lado com uma extraterrestre, o que fazer?
E ela apareceu ao meu lado, de repente. Disse-me algo que pode ter sido tanto "Volto ao meu planeta" como "Você é um pateta". Pelos seus olhos, vi que ela me deixaria. Pela sua boca, vi que falava alguma coisa, mas não entendia exatamente o que era. Aliás, eu nunca entendi, confesso.
No dia seguinte, quando acordei, não havia nada em casa que lembrasse a existência dela. Nosso CD predileto, "Surfing With The Alien", do Joe Satriani. Os episódios gravados da série "Jornada nas Estrelas". Aquele LP raro da "Guerra dos Mundos" dirigido por Orson Welles (o que deixou Nova York com os cabelos em pé). O DVD do filme "A Invasão". A história em quadrinhos "Um Sinal do Espaço". O pôster do boxeador Rocky Marciano. O livro "Homens São de Marte, Mulheres São de Vênus".
Parecia que eu tinha inventado tudo. Que era tudo fantasia da minha cabeça - perdão, ficção científica. Que ela nunca havia existido. Que minha imaginação tem proporções planetárias. Resumo: que eu sou um mané.
Que seja.
Eu namorei uma alienígena e ponto final!

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 12h38
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
NAMOREI UMA ALIENÍGENA - PARTE 2 DE 3

Ontem narrei o início do meu relacionamento com a minha querida ex-namorada alienígena, Xxxxx Yyyyy. Hoje, um pouquinho do meio dele e amanhã, o final.

Aparência não importa. Hábitos estranhos, também não. Alimentação surpreendente... não. O duro de namorar alguém oriunda de outro planeta é que às vezes não dá pra entender nada do que ela diz. Abaixo, alguns exemplos.

- "Vamos discutir a relação?"
- "O problema não é você, sou eu."
- "Tudo foi rápido demais, sabe? Você foi muito apressado quando começamos, seis meses atrás."
- "Desculpa ter te maltratado, ofendido e desrespeitado. Promete que não fica bravo comigo?"
- "Qual o problema de ele me beijar na boca? Ele é artista, pra ele não tem nada demais."
- "Não, você não fez nada de errado. O problema sou eu."
- "Como assim você não gostou desse filme? O que você tem na cabeça?"
- "Como assim você não gostou desse livro? O que você tem na cabeça?"
- "Como assim você não gosta dessa banda? O que você tem na cabeça?"
- "Sabia que eu odeio gente que vem me falar do que eu devo gostar ou não?"
- "Não, não estou chorando. Tá, eu estou chorando, mas a culpa não é sua. O problema sou eu."
- "Eu tô gorda?"
- "Você não acha mesmo que eu tô gorda?"
- "Você jura de pé junto que não acha que eu tô gorda?"
- "Por que vocês homens não gostam de discutir a relação quando tá passando futebol na TV?"
- "Por que você acha que eu não entendo de futebol? Sei muito bem qual desses três de preto é o juiz, qual é o bandeirinha e qual é o impedimento, tá?"
- "Não vou a lugar nenhum enquanto não discutirmos a relação."

De fato, é impossível compreender o que se passa na cabeça de uma doce alienígena como essa.

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 12h43
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
NAMOREI UMA ALIENÍGENA - PARTE 1 DE 3

O internauta Saulo perguntou. E eu enrolei para responder porque este é um assunto delicado para mim. Apresento, abaixo, o início do meu relacionamento com minha ex-namorada alienígena, Xxxxx Yyyyy. E, para ser imparcial, deixo o meu depoimento e, na seqüência, o dela.

MEU DEPOIMENTO
Eu a conheci em uma festa estranha com gente esquisita, em que tocava Legião Urbana. Saí para respirar um pouco. Escutei um barulho aterrador, que poderia ser um disco voador decolando ou um motoboy com pressa. Andei para a outra direção, mas ouvi uma voz me chamando. Olhei e ela já estava a menos de 1 metro de mim, sorridente e linda. Sua pupila parecia um pequeno planeta vermelho, sua voz era rouca como o rastro de um cometa e seus dedos mexiam-se com a velocidade de meteoritos. Ela tinha um magnetismo que me fazia girar ao seu redor como a Terra circundando o Sol. Ou seja: era uma menina aparentemente normal.
Quando nos beijamos, quatro anjos desceram dos céus tocando trombetas - aliás, era uma canção do Marvin Gaye. A Lua moveu-se um pouco para a esquerda, prejudicando a maré de todos os oceanos terrestres. Uma montanha anônima criou boca e devorou quatro alpinistas de uma vez só, mas isso não foi divulgado. Consta que depois ela até deu um arroto. Em Port Louis, nas ilhas Maurício, uma menina de 10 anos espirrou. A tenda principal de um circo ambulante no interior de Porto Vila, Vanuatu, chorou e pediu ao dono do circo para deixar de ser ambulante. Em São Paulo, Brasil, um menino chamado Lollo culpou os pais por ser motivo de chacota na escola. Um jogo de futebol na Nhonholândia quase foi cancelado quando o árbitro obrigou os dois times a prestarem um minuto de silêncio que durou 45 minutos. Cansado e abatido, um dicionário requisitou aposentadoria. Enfim. Quando paramos de nos beijar, um ardente relacionamento começava.
Devo avisar que eu costumo exagerar um pouco quando conto histórias.


DEPOIMENTO DELA
Hldfjg saçdfg asd pfmdfg. Tf xdfjg dfg sfgsdfbg sdfgsgfdg. Nasdf dfgçl fbjkpcvjhp jhmchjpjh. !!!. Fkhvf zdsfl, cvnm cvmvcb zcvn, zg ghnlsfdkb jvfdsb. !!!. Mvczxmcv cmvn nvcxv, sdyvlkd asdfha fkvds klfjg dlsfes lçkgag sassbf fghbre lvc. Tuqerd aenhdzef zfsfz rf dsfg dfzg fd gsd g sdr re sdgf srg sdgf dxfg xdfgnm xfdjgdfg dxfgmv sgfnh cvad sdf hqw fdgedg nvpo o uip pn p pj pjopçm çl jio onç jo op hj u uuopuiug. !!!. Yndzfghd çlvbxgf djçlghdxgf lçhdfgçxfdb ilyfgh sdlkhbjsdf sdlkfbgv kçlugsdfg sflkgjbsr gdflkbjhd fghbkjxdg bkb dsghç sdfljkbgdsg sdfkjghlsfg sdfglkhdslk g kkjk fdf foiç gfkfg ksfgkj sdgb. Hhhhhhh. !!!.
Lsfasrg kjbgs dsfgj aser sdklkjfbv fdsglbdsf lhifgh dsfjbgf sghhsdfn. !!!. Glksg srgsedfgdxfg artgvrvsdbgb asdhfka asdfhksadf fdshkvaf askjfadsfbg, aerjhlsdfas, awehlfsa dgzfdgkhsdfhs sfadhfvgjhfdg fdshbdsfg klsgf snzdg sdf. Kgbsfdg fgkhbsfd gasdgkbafg afguk, ashegfyasfdbadsf, aekhffa. !!!. Fmndfgv sfdgjbnbfdg sdgnbfds gkjbas, hg fjbavgf afsdjkbkadfg xajbsdf glçbaf fajlgadfg nlnfg dfglknsdflg f asgkjbfg  asfd, jbgadfn glfdfd. Hhhhhhhh. Ldghgn sgfn sdfgkjb fd g. !!!

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 10h43
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
SE EU FOSSE UM BIG BROTHER...
- Eu não conseguiria ficar "brother", amicíssimo, quase irmão de todos os BBBs em menos um dia. Pô, em menos de um dia eu mal e mal ia conseguir decorar o nome de todo mundo.
- Eu não conseguiria acordar saudavelmente cedo, fazer exercícios saudáveis com os outros BBBs e viver uma vida saudável. Anos e anos de preguiça não se evanesceriam com a mera presença de uma câmera sobre mim.
- Eu não ficaria fazendo complozinho contra os outros big brothers. Esse negócio de ficar fazendo planinho contra terceiros pelas costas é coisa de quem não tem mais o que fazer. Na verdade, acho que lá dentro da tal casa eu não teria muito o que fazer, mesmo.
- Eu não daria bola para todas aquelas gatinhas presentes na casa. Na verdade, certamente seria o contrário, mas eu passaria dias e dias tentando me iludir dizendo que sou eu que não quero nada com elas.
- Eu passaria mais tempo dormindo do que acordado. Na verdade, não estranharia se soubesse, ao final de uma semana, que passei uma média de 20 horas por dia hibernando na tão movimentada casa.
- Eu certamente seria o primeiro eliminado. Por todos os motivos acima.
Escrito por Editor do UOL Tablóide às 11h57
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
OBRIGAÇÕES CULTURAIS

Que eu tenha lido "Ulisses". Que eu tenha assistido a "Cidadão Kane". Que eu não só conheça canções de Marvin Gaye, mas as assobie, inclusive. Que eu recite versos de "A Segunda Vinda", do Yeats, no original. Que eu discuta Adorno, Benjamin e Horkheimer como outros discutem Corinthians, Palmeiras e São Paulo. Que eu tenha "O Encouraçado Potemkin" em VHS e DVD. Que se alguém me disser "não sou nada, nunca serei nada" eu diga, automaticamente, todo o resto de "Tabacaria". (Tá bom, não precisa ser inteiro.) Que eu sempre tenha algo inteligente e profundo para dizer.

E, no entanto, eu dou tanta risada assistindo aos desenhos do Pica-Pau.

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 10h29
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
EX NÃO É BOM. E DURA MUITO

Ela reclama:
"Você dá muita atenção pra sua ex!"
Ela reclama:
"A sua ex te liga sempre."
Ela reclama:
"Pior do que ela ligar: você ainda atende!"
Ela reclama:
"Ex é ruim, e ainda dura muito! Que saco!"
Ela reclama:
"Por que ela só te liga quando precisa de alguma coisa?"
Ela reclama:
"Ela não percebe que você não quer mais nada com ela?"

Ela reclama tanto que parece que ela mesmo quer virar uma ex.
E viraria, se não estivesse coberta de razão.

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 11h16
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
VOCÊ NÃO ESTÁ ENTENDENDO

Conversa com uma menina descolada. Em um bar.

"Ai, você não está entendendo o quanto eu bebo... Eu bebo muito!"
"Ai, você não está entendendo o quanto eu sou louca... Eu sou muito louca... Louca de verdade... Já fiz cada coisa na minha vida!"
"Ai, você não está entendendo cada filme que eu já vi... Esse negócio de filme modinha não tá com nada... Só vejo uns filmes... Putz... Já vi filme do Cazaquistão, de Papua Nova Guiné, do Nhanhanhistão... Ai, eu já vi cada filme!"
"Ai, você não está entendendo o quanto eu bebo... Eu bebo muuito!"
"Ai, você não está entendendo o quanto eu danço... Eu danço muito bem... Podia ter sido profissional, sabia? Mas agora só danço com amigos... Tipo, faz uns três anos que eu não danço, mas eu danço muito bem!"
"Ai, você não está entendendo as músicas que eu ouço... Esse negócio de CD modinha não tá com nada... Só ouço uns CDs... Putz... Eu conheço uns artistas aí das ilhas Coco, da República do Daguestão, do Nhanhanhistão... Ai, eu já ouvi cada CD!"
"Ai, você não está entendendo o quanto eu bebo... Eu bebo muuuito!"
"Ai, você não está entendendo o quanto eu jogo bola bem... Eu ataco e defendo tipo demais... Agora eu só jogo com meus priminhos de cinco anos... Tipo, faz uns seis anos que eu não jogo bola, mas eu jogo muito bem!"
"Ai, você não está entendendo os livros que eu leio... Esse negócio de livro modinha não tá com nada... Só leio uns livros tipo muito animais... Putz... Eu já livros de uns caras que nem eu mesma sei da onde são... Ai, eu já li cada livro!"
"Ai, você não está entendendo o quanto eu bebo... Eu bebo muuuuito!"

Eu realmente não estou entendendo nada.

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 11h14
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
CALENDÁRIO DE JANEIRO

As festas do Ano Novo já acabaram.
Tá todo mundo trabalhando. Não há mais motivos para aquela festança, certo?
Errado. Em um serviço de utilidade pública eu, o Editor do UOL Tablóide, deixo aqui motivos para você cair na gandaia até o final do mês (a partir de amanhã, que hoje você já deve ter o que fazer):

5, quinta-feira: dia de receber (e gastar) salário
6, sexta: Dia Internacional da Diversão (sexta-feira); alguns mais radicais chamam de Dia Internacional da Cerveja
7, sábado: é sábado. Comemore que você não está trabalhando
8, domingo: é domingo. Comemore que você não está trabalhando
9, segunda: Dia do Astronauta; para você ficar nas alturas
10, terça: foi quando os portugueses criaram, em 1911, o descanso obrigatório aos domingos; tremenda idéia, hein?
11, quarta: início do primeiro e maior Rock in Rio, em 1985; vale um brinde saudosista
12, quinta: aniversário de nascimento de Ryszard Kirejczyk; pô, como assim você não sabe quem é Ryszard Kirejczyk?
13, sexta: Dia Internacional da Diversão (sem falar que é sexta-feira 13, pô!)
14, sábado: é sábado. Comemore que você não está trabalhando; se você está de plantão, mal aí... Afogue suas mágoas!
15, domingo: é domingo. Comemore que você não está trabalhando; se você está de plantão, mal aí... Afogue suas mágoas!
16, segunda: uma festança cósmica ao fato de a União Soviética ter feito o primeiro acoplamento de naves no espaço em 1969 (desenterrei essa, hein?)
17, terça: Dia de Santo Antão
18, quarta: início do segundo e maior Rock in Rio, em 1991; vale um brinde saudosista
19, quinta: dia de nascimento da Nara Leão; para ouvir MPB de bem com a vida o dia inteiro
20, sexta: Dia Internacional da Diversão; uma ala mais fraternal chama de Dia Internacional de Ver os Amigos
21, sábado: é sábado. Comemore que você não está trabalhando
22, domingo: é domingo. Comemore que você não está trabalhando
23, segunda: os fãs de literatura brasileira vão concordar comigo que é um dia bacana: nascimento do João Ubaldo Ribeiro
24, terça: um dia único, justamente por não ter datas especiais para comemorar. Comemore!
25, quarta: aniversário de fundação de São Paulo, em 1554; decide se a cidade é velha ou tradicional e celebre
26, quinta: uma data nacionalista, pra variar... Vitória sobre os holandeses em Recife em 1654. Comemore um pouquinho e depois vá estudar um pouco de História
27, sexta: Dia Internacional da Diversão (sexta-feira)
28, sábado: é sábado. Comemore que você não está trabalhando
29, domingo: é domingo. Comemore que você não está trabalhando
30, segunda: os fãs de arte vão concordar comigo que é um dia bacana: Dia Nacional dos Quadrinhos. Leia muito Angeli, Laerte e companhia antes de sair para comemorar com os amigos
31, terça: último dia de janeiro; despeça-se do mês com carinho

Viu quanta data boa pra comemorar? Nem precisa agradecer!

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 15h31
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook
PROMESSAS DE ANO NOVO. AH, PROMESSAS...

Ano passado eu prometi uma ou duas coisas sobre o que eu faria em 2005.

Que eu veria meus amigos com mais freqüência. Que eu leira um livro a cada três dias. Que eu emagreceria. Que eu aprenderia a falar uma nova língua (fluentemente, é claro). Que eu faria uma boa ação por dia. Ou a cada dois dias, no máximo. Que eu economizaria dinheiro para fazer "aquela" viagem. Aliás, que eu faria "aquela" viagem. Que eu devolveria todos os DVDs, livros e CDs que eu peguei emprestado. Que eu assistiria aos DVDs, leria os livros e ouviria os CDs emprestados antes de devolvê-los.

Depois dos resultados de 2005, este ano eu só prometo que nunca mais eu farei promessas de Ano Novo.

Escrito por Editor do UOL Tablóide às 17h37
comunicar erro COMUNICAR ERRO
  • Compartilhe
  • Orkut
  • Facebook